terça-feira, 25 de setembro de 2007

Mal com "U" ou... Dúvida? Nunca mais!


Airton Soares

Quem nunca passou por este desafio?
Uns seguiam as dicas dos professores, outros criavam suas próprias técnicas mnemônicas. As mais esdrúxulas possíveis. O que importava era escrever corretamente na hora da prova.

Lembro bem da pergunta que fizera a mim mesmo: o que devo fazer para não confundir, de jeito nenhum, mau com U e mal com L?

Primeiro: a associação mnemônica necessariamente tinha de ser feita com letra de forma. Com letra discursiva, nem pensar! Na explanação abaixo, o leitor saberá o porquê. Vamos lá, então:

MAL = BEM
Da letra “L”, posso fazer a letra “E”... Num abrir e piscar de olhos, pois ambas têm formas retilíneas.

MAU = BOM
Seguindo o mesmo raciocínio do exemplo acima, da letra “U”, numa puxadinha de nada, posso fazer a letra “O”, pois ambas têm formas curvilíneas.

Mas... Sim, é só isso! Não precisa complicar.
Ah, eu aprendi de outro jeito!
Que bom.

Cada qual na sua fala
Canta a sua `ladainha´
Porque eu também
Não posso cantar a minha?


Mal com "U" ou... Dúvida, nunca mais!

2 comentários:

Verinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Verinha disse...

Adorei a forma prática de aprender o uso do "Mau" e "Mal'. impossível de esquecer. Ótima dica.